Filho de peixe peixinho é. Este singelo ditado popular é a mais cabal explicação para o surgimento e o progresso de Leonardo Gagno como Advogado, e membro da Gagno - Advogados Associados, banca de advocacia sediada em Vitória, capital do Estado do Espírito Santo, cuja capacidade técnica é respeitada nos mais importantes centros de decisão de todo o País.
 

Descendente de José Maria Ramos Gagno, uma verdadeira legenda na história do Direito em terras capixabas, Leonardo Gagno lidera um grupo de especialistas com foco principal numa especialidade que se traduz em verdadeira arte, a defesa criminal. Afinal, não são muitos os que se arriscam na oratória ao vivo dos Tribunais.

Pode-se dizer, sem medo de errar, que nasceu no do escritório do pai.  
Adolescente, todos os dias, corria de um lado a outro da cidade, por conta das responsabilidades de office boy, atividade que o levou a se apaixonar por esta profissão tão cheia de ritos — adoração que tentou negar mesmo quando já era estudante de Direito. 
Ao mesmo tempo em que fazia faculdade, Leonardo Gagno desenvolvia sua prática como estagiário — não merecendo qualquer tipo de regalia frente aos colegas pela condição de “filho do dono”. Aliás, era mais cobrado do que os outros nos insucessos e menos festejado quando as causas se completavam com o resultado almejado. 
Já formado, amadureceu com carinho a ideia de trilhar caminhos próprios, rompendo o vínculo no final de 2004. Só então partiu para o que não se pode considerar como voos solos, pois manteve cordões umbilicais de parcerias tanto com o pai quanto com os irmãos, também advogados, Dinah Patrícia Gagno e Luciano Gagno. 

O sucesso que alcançou em curto espaço de tempo, Leonardo Gagno credita à maneira especial de ver a advocacia como uma atividade essencialmente artesanal: “Cada caso é um caso. Não há soluções padronizadas. Nos dedicamos 110%. Acompanhamos de perto. Temos um atendimento personalizado” — revela. 

Nos últimos 10 anos atuou em caso de grande repercussão na história recente do Espírito Santo. Foi o Assistente de Acusação que representou a família do senhor Anastácio Cassaro, Prefeito de São Gabriel da Palha que foi assassinado em Vitória. Sua atuação no plenário do Tribunal do Júri Popular de Vitória, foi elogiada e reconhecida como responsável pela condenação dos acusados. 
A especialização em julgamentos por júris populares aumentou, e, no ano de 2015 atingiu um grau mais notório, quando, a estratégia de defesa montada, juntamente com sua equipe, promoveu a Absolvição do “Calú”, pelo Júri popular de Vila Velha, da acusação de ser um dos mandantes da morte do juiz de direito Alexandre Martins de Castro Filho. 
Também existe uma forte atuação em casos de alcance nacional. Como exemplo podemos citar a operação “Monte Carlo” da Polícia Federal, realizada no Estado do Goiás e no Distrito Federal. Leonardo Gagno foi o autor dos habeas corpus que proporcionaram o direito de liberdade para 3 acusados importantes na trama.

Feliz Natal!
ar2
Webmail Compartilhar no Twitter Compartilhar no Facebook Resultados no Bing Resultados no Google RSS Feeds
                   Inscreva-se em nosso CANAL